17 abril 2016

O vazio está contido para todo e qualquer que seja


Por cada canto meu 
Por cada canto do canto
Por quem sabe tamanha insistência 
Em algum canto não se ouvirá nenhum canto

Por todo sorriso
Por qualquer som do riso
Por quem sabe tamanha insistência
Em alguns corações não haverá um só riso 

Por quem sabe que tentou, e nada se teve
Por quem sabe que somou, quem só o diminuiu
Por quem sabe tamanha insistência
Escolheu a solidão



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, marujo! Agradeço desde já pelo seu comentário, é muito legal saber o que acham das postagens. Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa retribuir o comentário.