17 maio 2014

Como nos Filmes

Foram inúmeras as vezes que me peguei pensando sobre a vida. Por que surgimos? O que viemos fazer? Afinal, quem somos? Mas nunca cheguei a uma conclusão concreta, talvez, seja porquê ela não exista. 
 Quando eu era menor, queria que minha vida fosse um filme, como naqueles musicais que hoje parecem tão ensaiados. Onde eu passaria por diversas conturbasses e no fim, acabaria tudo bem. Mas agora, tudo mudou, não sou mais aquela menina que acreditava em duendes encantados e fada madrinha. Agora, eu entendo. A vida sempre foi um filme, com começo, meio e fim. Mas a vida, não é como nos filmes. Não terá ensaios ou musicais, não vai ser em um esbarro que você encontrará seu amor pra vida inteira, ou, nem sempre acabará tudo bem. Mas podemos escolher o objetivo da cena, podemos escolher quem seremos. Mocinho? Vilão? Sabemos que cada personagem surgiu por alguma causa, mas só saberemos por qual, quase no fim. E então, quando só faltar algumas falas para os créditos surgirem, saberemos o porquê viemos... Um personagem só morre quando o ator permite que isso aconteça.
Você não precisa lotar o cinema, ou ganhar um osca de "Melhor do Ano", apenas faça valer a pena, e não se arrependerá de nada quando as luzes se apagarem.

4 comentários:

  1. Realmente a vida é mesmo assim, comparável com filme.
    Creio que algumas pessoas já saibam porque estão aqui, ou simplesmente se contentam com o fato de estar aqui que nem fazem questão de buscar saber.... Sei lá, cada um vive do modo que acha melhor...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, todos nós estamos aqui por um motivo, qual? Vai saber, o importante é fazer valer a pena. E essa é a hora que nos perguntamos "isso é o que eu quero para meu filme?" a vida pode ser comparada por várias coisas, e isso é legal. :)

      Excluir
  2. Que texto lindo! :3 Profundo e de um sentimentalismo notável. A vida é exatamente assim, um filme no qual decidimos o roteiro e qual personagens seremos, e que é tudo improviso e não é fácil encontrar atores pra contracenar juntos até o fim do filme.
    Sel do Jovens Gordinhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn Sel, obrigada! E pura verdade isso que você disse, não somos os únicos a escrever nossas próprias historias, e é difícil encontrar bons "atores" hoje em dia. Obrigada :)

      Excluir

Olá, marujo! Agradeço desde já pelo seu comentário, é muito legal saber o que acham das postagens. Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa retribuir o comentário.