30 março 2014

Uma carta para Vida

Querida Vida, é ao som dos Beatles que lhe escrevo essa carta, a ultima por sinal. Desde alguns meses atrás não parava de pensar em nós, e nas duzias de cartas que já lhe enviei, as quais você nunca respondeu. Talvez seja por isso que essa será a ultima. Talvez seja esse o meu limite. Talvez esse seja o meu defeito... cansar de esperar. Pois é assim que eu me encontro, um reflexo em meio a rachaduras, uma alma cansada de esperar por respostas de perguntas que nunca serão lidas. Pois você não se importa, Vida, nunca se importou.
Foram tantos obstáculos e desafios que me fizeram pensar no suposto ódio que você sentia por mim. Era assim que eu me sentia, um alvo. Mas agora já não me importo mais, pois agora sinto o mesmo por você. E é com essas palavras groseiras e friais que me despeço, pois as mais doces e belas já foram ditas e não encontraram o caminho de volta para serem reescritas. E mesmo sabendo que posso me arrepender segundos antes de fechar os olhos, eu não quero mudar de ideia, e é isso que me assusta. Pois  já não me reconheço mais, sou apenas cacos que um dia estiveram unidos sendo um só. E foi você, Vida, que me destruiu com suas ironias.
Devo encerrar minhas sinceras palavras por aqui, pois acho até perca de tempo escrever-te mesmo que pela ultima vez. Bom, talvez dessa vez você queira me corresponder, mas saiba... sera tarde demais. Pois eu já me cansei de você. Adeus.

Com amor, uma quase perfeita.

9 comentários:

  1. Juh, sua quase perfeita, eu gostei muito desse texto! Quantas vezes a vida nos coloca em situações complicadas e ignora completamente nossos apelos por dias melhores... É tão deprimente. Mas continuamos aqui, "escrevendo cartas para a vida", esperando que ela, em fim, se importe. Mas ela nunca se importa, o que me faz pensar que, talvez, só seja feliz quem não se importa com ela também.
    Okay, esse comentário ficou meio sem sentido. Mas o fato é que o texto ficou muito, muito bom ♥ Parabéns =)
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own minha linda, obrigada. Você realmente entendeu o texto e sobre refletir com palavras perfeitas (como sempre) obrigada e que bom que você gostou. Seu comentário teve muito sentido pra mim <3 haha'

      Excluir
  2. Espero realmente que o texto, apesar de lindíssimo e tocante, seja apenas fictício. Porque não é legal desanimar com a vida, sabe? Não que eu seja a pessoa mais positiva do mundo para dar esse conselho (muito pelo contrário, na verdade), mas é que fases ruins... passam. Depois voltam, e passam de novo. A parte boa é que sempre fica uma lição, um aprendizado. E a cada aprendizado, a gente evolui um pouquinho na personalidade e vai encontrando um sentido nesse rolo todo que é viver...

    Beijos ♥ Jeito Único

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Lari, esse texto é fictício... kkk' u.u Eu até entendo o seu ponto de vista, pois realmente, a vida pode ser uma dadiva. Mas a questão é que, eu meio que queria transmitir o cansaço de alguém através de palavras, em uma carta. ^-^

      Excluir
  3. Adorei o texto e vi nos comentários a cima que é um texto fictício, é isso que me encanta, você escreveu como se fosse você mesma, cansada de viver e talvez seja, em alguma realidade paralela. Deu pra entender?
    Adorei seu blog, muito amorzinho, já estou seguindo.

    sobela.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Te sigo Isa <3 haha'
    Awwwn que bom que você gostou ^^ e amei o fato de você perceber esse detalhe, pois eu também amo pessoas que escrevem dessa forma. Que de certa forma, se expressão de um jeito que não é o seu, mas que acaba sendo o seu jeito. (vish, deu pra entender? kkk enfim u.u) Obrigada pelo seu comentário :)

    ResponderExcluir
  5. Que texto LINDO :O
    Parabéns.
    O blog também é um amor *-*

    ResponderExcluir

Olá, marujo! Agradeço desde já pelo seu comentário, é muito legal saber o que acham das postagens. Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa retribuir o comentário.