21 outubro 2013

Rafaela

Tudo se encontrava diferente, a visão dela sobre o mundo já não era mais a mesma. E Rafaela se isola. Ela não tem amigos, talvez tenha, mas se sente sozinha. Rafaela é só uma menina, que não tem mais medo do escuro mas ainda chora por qualquer barulho estranho dentro de si, e ela só deseja alguém que a esculte. Que a abrace. Rafaela se sente triste, mas não quer dá explicações para aqueles que se sentem obrigados a questioná-la. Ela está cansada desta mesma rotina, dessas mesmas palavras, dessas mesmas perguntas, dessas mesmas pessoas. Ela só deseja alguém que recite um poema, que a faça sorrir, que se importe com a orquestra que vive em seu interior. Rafaela sabe o que a tristeza é capaz de fazer com as pessoas, e sente medo, mas também sabe que ninguém iria entender. E Rafaela se isola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, marujo! Agradeço desde já pelo seu comentário, é muito legal saber o que acham das postagens. Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa retribuir o comentário.