09 agosto 2013

E se...

Não tenho bons motivos para reclamar de você e do seu adeus, pensando bem, eu não tenho motivo algum. Pois se haver algum culpado em toda essa historia dramática e chiche, esse culpado sou eu. Agora é o momento em que o arrependimento entra em cena, ele recita suas falas e senta ao meu lado como pedia o script, eu o olho e ficamos ali, encarando um ao outro enquanto todos nos encaram. Não deveria ser assim, essa deveria ser minha historia do "felizes para sempre", mas eu o deixei ir e só agora isso me afeta, pois só agora descobri o quanto eu gosto de você ao sentir sua falta. E essa mistura de orgulho e medo só atrapalha. Não, não deveria ser assim.... E se eu caso pedisse para você ficar, você ficaria? E se eu dissesse o quanto estou arrependida, você acreditaria? E se eu tentasse te reconquistar, eu conseguiria? Eu gostaria de ouvir um "sim" neste momento, mas já é impossível, pois todos já se foram e as cortinas se fecharam. Maldita mistura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, marujo! Agradeço desde já pelo seu comentário, é muito legal saber o que acham das postagens. Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa retribuir o comentário.