10 julho 2013


The OneThat Got Away (Quer casar comigo?)

Puxei o Justin para dentro do parque e fechei o grande portão, a gente corria em direção aos brinquedos, rindo sem parar. 
Justin: Mary você é doida, não podemos! 
Mary: Ah Justin para de ser chato, não to te reconhecendo. 
Justin: Ok, mas, não podemos usar um desses brinquedos sem alguém os comandando. 
Mary: E você acha que eu não sei disso? É nesse momento que o Oliver aparece. 
Oliver: E ai camarada, tudo bobs? 
Justin: (Risos) Oliver! Eles fazem um toque e logo sinto falta de alguém. 
Mary: Ué, cadê o outro?
 XxXx: To aqui! 
Justin: Manteiga! 
Mary: Não Justin, esse aí é o irmão gemio do Manteiga. 
Justin: Ah! Desculpa, meu nome é Justin.
 XxXx: Nada não as pessoas nos confundem sempre, mas e aí? Sou o Margarina. o/ 
Justin: Ah :ss Oi. -Sorriu sem graça.
 Mary: Então quem ai ta afim de se divertir? 
Oliver: Uhu! Tava demorando Mary… 
Mary: (Risos) Andei em direção a um brinquedo e o Justin me parou no meio do caminho.
 Justin: Tem certeza? 
Mary: Tenho ¬¬ 
Me desvio dele e volto a andar, mas novamente ele me impede de chegar até o brinquedo. 
Justin: Mas e se alguém chegar?
 Mary: Justin eu ja fiz isso uma vez ta? Vem, para de bobagem Bieber.
 Justin: Ok, vamos, mas repito que acho isso uma loucura! 
Eu ri dele e fomos para o brinquedo, quem o comandava era o Oliver. E assim foi a nossa noite, mudávamos de brinquedos a todo o tempo sem se preocupar com os problemas que aquilo podia trazer. Justin e eu fizemos algodão doce e o devorava enquanto andávamos pelo parque. 
Justin: Nunca me esquecerei dessa noite. 
Mary: Af, as pessoas dizem isso quando a noite acaba. 
Justin: (Risos) Isso quer dizer que ainda falta muito pra nossa noite acabar, certo? 
Mary: Muito!
 Justin: (Risos) 
Mary: Ah eles vão ir na roda gigante! Ah eu quero, vamos Justin!
 O puxei correndo até a roda gigante, sei que ele odeia quando o puxo ou o empurro, mas foi muita empolgação. 
Mary: Vai Oliver, eu e o Justin vai subir aqui. 
Oliver: Okay Mary, você é quem manda! 
E foi o que fizemos, subimos em um daqueles bancos da roda-gingante e o Oliver se encarregou do resto. Era legal ficar ali com o Justin, tendo aquela sessão de subir e ver toda a cidade. 
Justin: Esses caras te amam né? 
Mary:(Risos) Eles são meus únicos amigos. Conheci o Oliver lá na pista de skate, ele me apresentou os outros loucos.
Justin: Legal.
Mary: É, as melhores pessoas encontramos assim, de repente.
Justin: Eu sei bem disso.
Ele diz aquilo olhando para mim de um jeito meigo, sorri rindo ao mesmo tempo, admirando tudo la em baixo dos nossos pés.
Justin: Mary.
Mary: Oi?
Justin: Lembra que você chamou minha mãe de sogrinha?
Mary: Sim, por que? :s
Justin: Pois é, pensei mais sobre e vou te pedir em casamento.
Mary: Que? (Risos)
Justin: (Risos) Não é você que gosta de loucuras?
Eu ri dele, e percebi ele tirando algo do bolso.
Mary: Que isso Justin?
Justin: São nossas alianças.
Eu ri mais e as tomei dele, eram aqueles aneizinhos de doce (tipo) que com certeza ele encontrou ali pelo parque.
Justin: É, são de caramelo mas continua sendo nossas alianças. Vem, dá a mão.
Mary: (Risos)
Foi o que eu fiz, ele pegou o tal "aliança" e colocou em meu dedo e em seguida a beijou.
Justin: Hum, docinho.
Mary: (Risos) Minha vez.
Peguei o outro anel e coloquei no dedo dele.
Mary: Pronto estamos casados.
Justin: Nãaao, ainda falta o melhor.
Mary: E o que é?
Justin: O beijo.
Ri dele e nos beijamos, o beijo foi longo e lento, só paramos quando sentimos gotas caindo sobre nós.
Mary: Ai meu Deus, ta chovendo.
Justin: Acho melhor a gente descer.
Mary: Ô Oliver! Queremos descer!
Oliver: Okay!
Esperamos um pouco e descemos do brinquedo, a chuva começa a aumentar.
Justin: Precisamos sair daqui Mary.
Mary: Margarina, esta tudo em ordem?
Margarina: Sim.
Mary: Ótimo, vamos todos dar o fora daqui. Vem Justin!
Eu e Justin saímos correndo dali, para não nos molhar tanto, mas foi um plano bobo. Corremos e chegamos na casa abandonada, rindo e encharcados.
Mary: Nossa, nunca corri tanto em minha vida!
Justin: (Risos) E não adiantou nada, o lha só pra a gente!
Mary: (Risos)
Justin: E o que viemos fazer aqui?
Mary: Bom, não podíamos ficar na chuva né? Aqui tem um colchão e cobertor, vamos dormir.
Justin: Okay.
Eu vou até o quarto onde deixo o colchão e vejo se esta tudo ok, ao voltar para sala encontro o Justin sem camisa e já desabotoando a calça.
Mary: O que você esta fazendo?
Justin: Ué, tirando essa roupa molhada e na boa... Você devia fazer o mesmo.
Mary: (Risos)
Me escoro na parede e fico observando o Justin, rindo dele, e ele olha para mim com um sorriso de lado e se aproxima apenas de sunga.
Mary: Oque foi?
Ele não fala nada, sorri e começa desabotoar os botoes da minha blusa, eu continuo a observa-lo.
Mary: Juuusten...
Justin: O que? Depois do casamento sempre tem a lua de mel.
Mary: Ah!  (Risos)
Justin ri comigo e logo me beija, um beijo longo e intenso, ele consegue tirar minha blusa  e aperta meu corpo contra o dele. Ele tenta desabotoar minha calça, eu não penso duas vezes e me rendo a aqueles beijos o ajudando, ele sorri entre o beijos se achando "ó cara" e me pega no colo sem tirar os olhos de mim. Justin vai em direção ao colchão e lentamente me deita, ficando em cima de mim.
Justin: Você é louca sabia?
Mary: Agora fala algo que eu não sei.
Justin: (Risos)
O emburro ficando eu em cima dele, logo o sinto tentando abrir o feixe do meu sutiã, agarro os lábios dele e sinto suas mão deslisar em minhas costas. Me "levanto" ficando "sentada" no colo dele, Justin se senta também correndo atras de mais um beijo. E aquela mesma sensação irresistível, era incrível esta perto dele, mas dessa vez foi diferente pois havia o barulho da chuva presente ali, e nossos corpos nunca estiveram tão próximos. Ele joga os cabelos que estavam sobre meu ombro para trás, e lentamente encosta sua boca em meu pescoço dando leves beijos. Nunca vi garoto mais delicado. Sentia meu coração acelerar, e foi naquele momento que me senti viva, olhei nos os do Justin que estavam fixados nos meus. Ele novamente me deita tirando minha unica peça intima, nos aproximamos mas não nos beijamos, apenas sentimos a presença do outro ali, ele caricia meu rosto olhando em meus olhos e me beija, e logo pude o sentir. Tentei fechar mais os olhos enquanto mordia os lábios, ele continua beijando meu pescoço e eu o abraço forte.
Justin: Eu te amo Mary. -Ele sussurra em meu ouvido.
Ao ouvir aquela frase parei por um momento, mas em seguida sorri o beijando mais. A cada segundo um beijo, um sorriso, um olhar perdido ao outro.
...
Acordo com os raios de sol atrapalhando meus sonhos, mas só foi olhar para o lado para perceber que tudo foi real. Sorri, Justin parecia um anjo dormindo em um sono pesado, acariciei seu rosto com cuidado pois não queria o acordar. Me levantei e fui para o fundo da casa. Pela primeira vez senti meu coração bater depois de anos parado, sem sentir algo bom, sem sentir algo que o desse impulso para ir e vir. Pela primeira vez encontrei finalmente alguém que o fizesse feliz, sorri sozinha até sentir a presença dele ali.
Mary: Dormiu bem Bieber?
Justin: (Risos) O que você acha?
Me virei para ele e sorri.
Mary: Olha só para mim, sua noite deve ter sido maravilhosa.
Justin: Convencida!
Ele ri de mim e me beija, e logo apos o beijo eu o abraço forte, foi automático, queria o sentir mais perto novamente.
Mary: Justin... Promete nunca me deixar?
Justin: Que pergunta é essa Mary?
Me afasto um pouco dele ainda com as mãos em sua cintura, tento a visão daqueles lindos olhos.
Mary: Eu tenho medo, de perder você.
Justin sorri e me abraça alisando meu cabelo.
Justin: Você nunca vai me perder Mary, porque eu nunca te deixarei.
Mary: E como terei a certeza disso?
Justin: Ué, estamos casados agora -Diz ele mostrando o anel.
Ri dele, mas logo uma imagem nada boa veio em minha mente, Katherine.
Mary: Ai meu Deus a Katherine vai me matar.
Justin: Ah é, você tem uma irmã. É melhor a gente ir.
Mary: E já.
Fomos para o quarto onde estava o colchão e vestimos nossas roupas que estavam um pouco úmidas, e fomos correndo para minha casa. Me despedi do Justin e entrei cuidadosamente tento ir para meu quarto, plano sempre falível.
Katherine: Mary! Onde você estava?
Mary: Eu estava na... -Olhei para a mesa que estava coberta por remédios. -Katherine, esta tudo bem?
Katherine: Eu... Eu fui demitida.
Fiquei sem reação ao ouvir aquilo, só Deus sabe o quanto aquele emprego era importante para a Katherine, mesmo sendo tudo que ela não queria. Fiquei calada, apenas a olhando.

Katherine: Aquela escola não precisa mais de mim, eu tentei convence-los e contei a nossa realidade, mas foi perda de tempo. -Disse ela com voz tremula.

Mary: Calma Kah...
Katherine: Calma? A gente ta no fundo do poço Mary, vamos acabar perdendo isso daqui! Eu... Eu nunca deveria ter tirado você dos nossos tios, pelo menos lá você teria uma vida normal.
Mary: Não! E quem disse que eu quero ter uma vida normal? Katherine você tem a mim, eu estou trabalhando e você, tem tantas qualidades, talentosa e inteligente. A gente vai se virar, sem esquecer que temos o Liam.
Katherine: Acha mesmo?
Depois de tantas lágrimas eu aprendi a viver na esperança, na fé de um futuro melhor.
Mary: Tudo vai ficar bem Kah.
Fui até ela e a abracei, e fixei os olhos naquelas embalagens de remédios que havia na mesa, é, eu não era a unica problemática ali. O dia foi passando normalmente, almoçamos juntas mas a Kah não parecia a mesma, estava muito calada, pela primeira vez senti falta das broncas dela. Já de noitinha, quando ela se acalmou, liguei para o Liam e pedi a ele que passe a noite conosco e ele me atendeu.
Liam: Cadê sua irmã?
Mary: Ta no quarto, mas, antes de você ir até lá quero te falar uma coisa.
Liam: E o que é?
Mary: A Kah perdeu o emprego Liam.
Liam: O que? Nossa, ela deve ta arrasada.-Ele fala preocupado.
Mary: E tá, mas o pior não é isso, hoje a encontrei junta a mesa que estava coberta de embalagens de remédios.
Liam: Remédios? O que você ta querendo dizer com isso? Não, a Katherine nunca faria isso.
Mary: Como pode ter tanta certeza? Acha que sabe tudo sobre ela não é mesmo? Pois saiba que na hora da dor nos tornamos fracos, até mesmo os mais fortes, aqueles que nunca seriam capaz de tal ato.
Liam abaixou o olhar e ficou em silencio, dessa vez consegui calar o "sabe tudo", namorado da "sabe tudo".
Liam: É melhor eu ir lá, ela precisa de mim.
Mary: Mais do que você imagina.
Ele foi para o quarto da Kah e eu para o meu, e la me tranquei. Prendi meu cabelo e por acaso meu olhar desviou para os livros, peguei o mais especial e tirei de lá a foto da minha mãe.
Mary: Por que a vida é assim mãe? Quando tudo parece estar bem, algo ruim acontece...
Confesso que as vezes me pego pensando se devemos viver ou sobreviver, mas logo deixo pra la antes que esses pensamentos me persiga e me deixem louca. Olhei para a janela e sorri, desejei naquele momento esta com ele novamente, queria me sentir um pouco leve, e me sentia assim com ele. Guardei a foto no mesmo livro e fui para a cama me aprontando para dormir, queria que o outro dia chegasse logo, quem sabe assim veria ele mais depressa. Fecho os olhos e ja conseguia sonhar, mas fui impedida por um barulho, já estava muito tarde e quase não conseguia abrir os olhos, o barulho vinha da janela, era como se ela estivesse sendo atacada por pedrinhas que a odiava com um pouco de medo. Sorri e fui correndo até ela...
Continua?

6 comentários:

  1. MEU DEUS QUE PERFEITO *-*
    eu até chorei kkkkkkkk
    CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk' u-u sacomené loool brincadeira ^^
      awwwwwwwwn que bom que vc gostooooou <33
      kkk' omg!
      Ta minha linda, obg :33
      BeiJúuuuuh!! <33

      Excluir
  2. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA OI AMORA!
    SORRY POR DEMORAR A COMENTAR ;S
    vc sabe pq foi!
    enfim...OOOOOOOOOOOOOUNT AMEEEEEEEEEEEEEEI!!!!
    QUE DIVO GENTE!!! ME HUMILHANDO SEMPRE!
    CONFESSO QUE QUANDO LI.. 'quer casar comigo' pensei que já tava acabando a fic e q tinha perdido váááarios cap's! :o kkkkk sério!
    achei fofo esse "casamento" deles! além do noite deles :3 que fofo!
    sempre divando e escrevendo bem em mocinha? u.u #fato
    enfim...amora,sorry comentário lixo mais já é 3 da manhã quase 4 tô morrendo aqui...bom é isso!
    tchaaaaaaaaaaaaau amora! LHE AAAAAAAAAMO! <3 hihi beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Owwwwn meu Deus, existe coisa mais fofa que essa garota? Não tem!
      haha' Awn minha divonica obg :DD
      Fico tão feliz por saber que você gostou :)
      Que nada haha' Tem problema não, afinal, tbm não comentei algumas recentes postagens suas :((
      kkk' omg! Né? Tipo, eu que escrevo e tals mas ah eu achei essa parte fofa tbm (do casamento na roda-gigante) nem parece que foi eu que criei kk'
      Awn obg minha linda, eu lhe amo mais u.u haha' BeiJúuuuuuuuh!! <33

      Excluir
  3. kkkkkkkkkkkk Margarina e Manteiga! kkkk
    Tu colocou, né??

    ResponderExcluir

Olá, marujo! Agradeço desde já pelo seu comentário, é muito legal saber o que acham das postagens. Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa retribuir o comentário.