29 julho 2013

The One That Got Away (Eu prometo)

Abro a janela com toda vontade e... Não, não era ele.
Manteiga: E aí Mary, beleza? -Fala normal, parecia já esta bêbado.
Mary: Shiiiu! Quer acordar minha irmã?
Manteiga: Ta desculpa, é que o Oliver mandou vim aqui te chamar.
Mary: E o que ele quer?
Manteiga: Pergunta pra ele ué.
Mary: Aff vocês são uns inúteis.
Só peguei minha jaqueta e ali mesmo sai, entrei no carro e o Manteiga me levou onde estava o Oliver. Antes de chegar ja conseguia ouvir a musica When I'm Gone do Emibem, estava acontecendo a maior festa na pista de skate. Encontro o Oliver distante de todos, sentado fumando e muito pensativo.
Mary: Oliver? Ta tudo bem? -Me sento ao lado dele.
Oliver: Não, quer?
Ele me oferece um cigarro e eu aceito.
Oliver: Como foi sua noite com o Bieber da grana?
Mary: Foi boa.

Oliver: Você ta muito afim dele não é mesmo?
Mary: Oliver, você não me chamou até aqui para perguntar sobre mim não é?
Oliver: Ok. Sabe eu tô aguentando mais Mary, essa vida me cansa e... Eu tô de mudança.
Mary: Como assim de mudança?
Oliver: Ué, vou me jogar no mundo e ir parar em outro lugar, assim como eu vim parar aqui.
Mary: Você ta brincando... Você tem que ta brincando.
Oliver: Não dessa vez.
Mary: Por que? Oliver você sabe da minha vida, sabe o que eu passei então... Por que esta indo? 
Oliver: Calma Mary, eu prometo visitar você e os dois malucos, é que... Eu tenho que mudar de vida.
Mary: E não pode mudar aqui? -Pergunto com os olhos com lágrimas.
Oliver: Não fica assim, vem cá.
Ele me abraça e eu fecho os olhos deixando as lágrimas vazarem. O Oliver sempre foi meu melhor amigo, já passamos por momentos ruins juntos e até já rolou algo entre nós, mas nada impediu que a amizade não prevalecesse.
Oliver: Você tem o Justin agora.
Mary: Mas nada vai ser a mesma coisa sem você.
Oliver: Esse é um dos benefícios!
Mary: (Risos)
Oliver: Eu preciso ir, e só não te levo por que aqueles dois precisam de uma capitã.
Sorri olhando para o chão. Mas o céu já estava esclarecendo, eu precisava ir antes que a Kah sentisse minha falta.
Mary: Eu ja vou indo.
Oliver: Ok... Não pense que eu estou te deixando.
Ele me abraça forte outra vez. O Oliver diz aquilo pois ele sabe quantas vezes me senti assim, como se estivesse sendo abandonada ou como se as pessoas cansassem de mim. Demoramos um pouco e nos afastamos, só quem ja se despediu de alguém importante sabe como é ruim.
Mary: Tchau e, se cuida seu cabeçudo.
Oliver: Ah cala boca sua mimada! -Diz ele bagunçando meu cabelo.
Mary: (Risos) Para...
Dei uns passos para trás e me virei voltando para casa. Me joguei na cama e voltei a dormir, só acordei quando escultei o Liam e a Kah conversando, me levantei e os olhei de longe, flagrando uma cena boba dos dois.
Liam: Fala serio, meu café ficou bom não ficou?
Katherine: Ah... -Ela nega com a cabeça e em seguida rir.

Era bom ver minha irmã daquele jeito, pelo menos alguém estava se sentindo melhor naquela casa. Fui para cozinha e coloquei meu café, é realmente o Liam não sabe fazer café. O telefone toca e eu atendo com toda pressa.
Mary: Alô? -Sorri.
XxXx: Oi, aqui é o Carlos um amigo da Katherine, ela esta aí?
Mary: Ah... Ta sim, um momento.
Voltei para cozinha e refiz o café se não passaria fome, peguei minha velha mochila com quase nada dentro e fui para o colégio onde eu sou recebida como sempre, com olhares de "o que ela ta fazendo aqui?".
Mary: É Mary, é hora de aturar. -Disse para mim mesma olhando o colégio.

Entrei naquele lugar e andei um pouco nos corredores procurando meu armário, e claro, as chatas da escola estavam lá para me atormentar.
Garota1: Olha as botas dela, não sabe nada de moda.
Ouvi aquilo e revirei os olhos, ja estou acostumada.
Garota2: Qual garoto ficaria afim dela? Olha só pra ela.
As duas riram e sairão dali, sorri ao imaginar a cara delas se soubessem que eu fui pra cama com o Justin Biebe, apesar de não  me importar se ele é um famoso ou um zé ninguém. Peguei os livros de biologia e fui para a sala, era dia de prova surpresa.
Louis: Boa sorte alunos, espero que tenham estudado. Mas aqueles que me ouviram saberão bem o que fazer. -Disse ele olhando para mim com um sorrisinho falso.
Peguei a prova e simplesmente a respondi, tudo o que eu sabia sobre o assunto. Me levantei e entreguei a prova, e passou um tempo e elá estava ele entregando de volta com a nota. Eu havia tirado 9.0  mas havia acertado todas as questões. Fui tirar satisfação e ele disse que um ponto valia pela participação das aulas, nem sei se isso era possível mas sabia que ele iria fazer de tudo para manter minha nota baixa. Era intervalo e então eu peguei a comida e me dirijo até a mesa, mas antes de chegar alguém se esbarra em mim, e por incrível que pareça apenas eu me sujei. Era aquela mesma garota.
Garota1: Oh me desculpa foi sem querer.
Mary: Não foi não, fez isso de proposito!
Garota1: Por que faria isso? Mas olha pelo lado bom da coisa, você vai poder tirar isso que chama de roupa.
Mary: Por que você não cala essa sua boca?
Nesse momento todos param de comer e prestam atenção em nós.
Garota1: Calma flor, foi sem querer.
Mary: Sem querer o que garota? Não se faça de sonsa eu sei muito bem qual é a tua!
O diretor Marcos chega na cantina e todos voltam a comer, ninguém queria servir de testemunha para ajudar alguém como eu.
Marcos: O que esta acontecendo aqui senhoritas?
Mary: Essa estupida ai derramou toca a comida em mim.
Garota1: Foi uma acidente diretor Marcos!
Mary: Ahh eu não acredito nisso!
Marcos: Calma Mary, eu sei bem como é você então por que tem tanta dificuldade para assumir seu erro?
Mary: Mas... Ahhh por que eu ainda fala com vocês? Vocês estão sempre aí achando que sabem tudo sobre tal pessoa mas sabe, vocês não mal sabem o nome dela! Ninguém aqui sabe como eu realmente sou, não valeria a pena me mostrar para um bando de idiotas.
Marcos: Eu exijo respeito Mary!
Mary: E eu exijo justiça! Mas ah claro, aqui é a vida real.
Nem esperei o diretor tomar uma atitude e logo peguei minha mochila e fui em direção a saída, olhei pela ultima vez para trás e vi aquela garota rindo de mim, sorri para ela e fiz um gesto carinhoso.

Todos riram e eu sai dali com um sorriso esperto no rosto, mas que foi se apagando aos passos que eu dava. Parei por um momento e olhei tristemente para o chão, sabe quando você se sente um problema para todos? É ruim se sentir assim, mais ruim ainda saber que sim. Continuei andando em uma direção ainda com expressão triste.

Justin On
Mary Off

Estava tomando meu banho quando meu celular toca, era a irmã da Mary, já que ela não tinha celular ela passou o numero da irmã para manter o contato. 
Justin: Alô?
Katherine: Justin? A Mary está com você?
Justin: Não por que?
Katherine: É que já faz um tempo que todos saíram do colégio e ela não esta no trabalho e, eu não sei mais a onde procura-la.
Eu tive uma noção de onde a Mary poderia está, então acalmei a Katherine.
Justin: Katherine ta tudo bem, eu acho que sei onde a Mary esta.
Katherine: Onde?
Justin: Fica calma, eu vou buscar ela.
Katherine: Fala pra ela vim para cá.
Justin: Ok, tchau.
Sequei meu cabelo, vesti minha roupa e peguei uma jaqueta indo em direção ao carro. Fui direto para a pista de skate e logo avistei o Margarina.
Justin: Margarina, vem cá!
Manteiga: Tô indo, mas eu sou o Manteiga ok?
Justin: Ham... -Acho estranho o nome desses dois. -Desculpa, sabe onde esta o Oliver?
Manteiga: Nesse momento acho que ele ta na estrada mermão.
Justin: Estrada?
Manteiga: É, o Oliver se mandou, foi morar em outro lugar.
Justin: E a Mary?
Manteiga: A Mary não, ela mora logo ali na rua...
Justin: Estou perguntando se você sabe onde está a Mary.
Manteiga: Ahhhhh... Não sei.
Justin: ¬¬ Ok, mesmo assim obrigado.
Ela sempre vem para esse lugar quando está cheia de problemas, mas ela não estava ali. Então ela só poderia está em outro lugar, o lugar onde ela possa pensar em paz.
Justin: É isso!
Sai dali e fui para aquele mesmo lugar que ela me levou certa vez, onde dava para ver toda a cidade do alto. Andei mas um pouco e não a via ali, mas só foi ficar em silencio para poder ouvir barulho de choro, andei mais um pouco e a vi sentada, com os braços cruzados tapando o rosto, chorando.
Justin: Mary? -A chamei com voz mansa.
Ela olhou para mim meio assustada e logo seca as lágrimas.
Mary: Justin... 
Justin: O que aconteceu, por que esta chorando? -Sentei ao seu lado.
Mary: Nada...
Justin: Mary, fala pra mim.
Mary: Não vale a pensa, você não iria entender.
Justin: Como sempre achando que é a unica a ter problemas.
Ela solta um sorriso meio forçado.
Justin: Tudo bem se não querer me falar, mas saiba que sempre estarei aqui para te ouvir.
Mary: Não deveria me ver assim... Deve ta me achando uma idiota.
Justin: Por que eu iria achar uma coisa dessa? Já que eu tenho certeza.
Mary: Ahh seu idiota! (Risos)
Justin: (Risos) Já te fiz rir, isso é bom.
Ela olha para mim e sorri, amo aquele sorriso.
Mary: O Oliver foi embora.
Justin: Eu acabei de saber, o Manteiga... Margarina, sei lá... Ele me falou.
Mary: (Risos) Pois é... Sabe Justin, eu preciso te contar uma coisa.
Justin: Fala....
Mary:  Na maioria das vezes, eu sou assim sozinha, por que eu quero.
Justin: Eu sei disso, quem não gostaria de você? Só não te entendo.
Mary: É que eu me apego muito rápido, eu amo demais, eu me entrego demais... E no final de tudo, as pessoas me deixam. Simplesmente se vão.
Ela falou aquilo com toda delicadeza, com tristeza nos olhos que olhavam fixamente só uma direção, aquilo me comoveu. 
Mary: Eu evito sentir essa dor, essa dor que sempre está comigo esperando o momento certo para me atacar.
Justin: Que dor é essa?
Ela olha para mim com os olhos cheios de lágrimas e sente um pouco de dificuldade para dizer, mas fala, em um suspiro.
Mary: Saudade.
Nunca vi garota mais louca, que mostra ser dura como pedra e é mais frágil que vidro. A abracei, e ela se aproximou mais como se eu pudesse de alguma forma lhe dá proteção, proteção para essa dor que a atormenta tanto, e é o que eu queria ser, um tipo de escudo que não a deixaria nunca. 
Justin: Minha garota não fica assim, eu estou aqui.
Passou um tempo e ela permaneceu ali entre meus braços, o silencio estava conosco até certo momento.
Mary: Até quando?
Justin: Até quando o que?
Mary: Até quando você estará aqui? -Ela pergunta se afastando.
Não senti raiva por ela duvidar de mim, até a entendi e fiquei meio contente por perceber que sim, ela tem medo de me perder, e talvez isso provasse que ela me ama assim como eu a amo.
Justin: Se pudesse, sempre.
Mary: E por que não pra sempre?
Justin: Por que ele não exite, mas estarei com você até quando, sei lá... Nossas vidas durarem.
Mary: Quero mais alem que isso.
Justin: Tenho certeza que se existir outra vida, eu vou está lá, ao seu lado.
Ela sorri meio tímida e vê-la assim sempre me faz sorrir também.
Mary: Promete?
Ela ergue a mão com o dedo mindinho em "pé", sorri e o agarrei com o meu dedo mindinho.
Justin: Prometo!
Rimos juntos e ela volta para meus braços.
Justin: Ahh tenho um presente pra você... 
Tiro do meu bolso um celular que havia acabado de comprar para ela.
Justin: Pegue, é seu.
Mary: Você comprou pra mim?
Justin: Sim, aceite, e já tem meu numero aí é o primeiro da lista.
Ela sorri e pega o celular já olhando o que tinha nele.
Mary: "O amor da sua vida, aquele que você não consegue viver sem... Swaaaaaag!!" Nossa Justin!
Justin: (Risos) Ah! Era pra eu falar quando te encontrei mas acabei esquecendo, sua irmã ta louca te procurando.
Mary: Que droga, a Kah já ta na pior e eu ainda consigo atrapalhar.
Justin: Como assim na pior?
Mary: Ela, esta desempregada. 
Justin: Serio?
Mary: É, e com as dispersas vamos nos apertar cada vez mais, ainda bem que temos o Liam.
Justin: E eu, não conta não é?
Mary: (Risos) Você?
Justin: É, aquele que vai encontrar um novo emprego com salario digno para sua irmã.
Mary: Serio Justin? -Pergunta ela sem acreditar.
Justin: Tudo para te ver melhor.
Mary: Obrigada Justin!
Ela me abraça forte e logo me beija, ela tem um beijo incrível que me faz esquecer da existência do mundo, uma sensação prazerosa e fora do comum.
Justin: Ok, se eu ganhar um beijo desse cada vez que encontrar um emprego para sua irmã... Tenho que bolar algo para a demitir sempre.
Mary: (Risos) Idiota!
Me levante e estendi a mão para ela, e voltamos juntos para pista de skate e logo fomos para casa dela. Chegando lá a Katherine estava com uma cara nada boa.

Mary On
Justin Off

Eu já sabia o que poderia ter acontecido já que isso aconteceu outras vezes, só não sabia como me salvar dessa, afinal, ninguém nunca me entende.
Mary: O que foi dessa vez?
Katherine: O que foi? Mary, o diretor Marcos ligou para cá e falou coisas horríveis sobre seu comportamento na escola hoje! Afinal, onde você estava?
Mary: Katherine eu...
Katherine: Nem tente inventar uma de suas desculpas, o que deu em você para desrespeitar uma colega e pior, o diretor do colégio!!
Justin: Você fez isso Mary? O.o
Ok, terei agora que dá explicações entediosas conhecidas também como perda de tempo para duas pessoas que se preocupam comigo mas não vão ficar do meu lado. Mereço...
Continua...


Oi meus amores!! \o/ Gente mil desculpas, já faz um tempão que não posto aqui e quero pedir desculpas para minhas leitoras (que por incrível que pareça eu tenho u-u) eu estava sem ideias mas dai só foi assistir o vídeo que eu fiz pra IB (esse) que tudo voltou kkk' e mais ideias foram surgindo, enfim, espero que tenham gostado e mais uma vez, desculpa :(( BeiJúuh!! <33

6 comentários:

  1. Respostas
    1. Awwn haha' que bom né u-u'
      BeiJúuuh!! <3

      Excluir
  2. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAI AMORA!!!
    QUE PERFEITO!!!!
    AFFS QUE RAIVA DESSA GAROTA IDIOTA!!!
    POXA O OLIVER TEVE QUE IR EMBORA :s
    poxinha!
    AAAAAAAAAAAI ELES CADA DIA MAIS PERFEITOS E DIVOS!!
    MANO ESSE DIRETOR É UM DESGRAÇADO!!!
    ele nem deixou ela se explicar e ainda deu moral pra vadia lá! ¬¬ palhaçada!!!
    AMEI AMORA!
    PELO AMOR DE DEUS CONTINUE LOGO ESSA PERFEIÇÃO,A CADA DIA AMO MAIS SUA FIC DIVA!!! VC ESCREVE DEMAIS!!! <3
    beijos amora,LHE AMO SUA DIVA!! bjs bye!!! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA MINHA LINDAAAA!! \O/
      Awn obg *-----------* Né? A Mary sofre por isso tadinha, e o Oliver era muito importante pra ela :(( poxinha mesmo :// (isso, tô falando da minha própria fic)u-u
      Awn minha linda, obg e fico tão feliz por vc ter gostado *---*
      Obg <333
      BeiJúuuuh my diva!!

      Excluir
  3. QUE PERFEITOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

    CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaah serio que gostou? Que bom *----*
      Pensei que tinha esquecido de mim .-. haha' Vou continuar sim minha linda, só peço desculpa pela demora e também, por não ter visitado seu blog (culpa das "responsabilidades") haha' Beijo <3

      Excluir

Olá, marujo! Agradeço desde já pelo seu comentário, é muito legal saber o que acham das postagens. Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa retribuir o comentário.