25 junho 2013


The One That Got Away (22:00)

Katherine: Vamos, falem o que ta acontecendo aqui!
Justin: Bom, eu vim...
Katherine: Fica quieto eu quero que a Mary me explique! 
Justin: o.o
Mary: Ah eu não te devo explicações Katherine!
Justin: Acho que você deve sim Mary, até porque...
Mary: Fica quieto Justin!
Vou para a cozinha mas a Katherine e o Justin vem atrás.
Katherine: Olha aqui Mary, vocês me deve explicações sim pois essa casa também é minha!
Justin: A culpa não é dela Kathe...
Katherine: Fica quieto!
Justin: Da pra vocês parem de me mandarem ficar quieto!
Ignoramos o Justin, olho para Katherine que estava seria, respiro fundo e fico meio sem graça.
Mary: Ok, desculpa.
Katherine: O que vocês fizeram naquele quarto?
Mary: Quer mesmo saber? Nossa foram tantas coisas, tantos movimentos e caramba! Foi fantástica a nossa noite. -Falei irônica. 
Justin: Verdade... O que?
Katherine: Maaary ¬¬
Mary: Relaxa Kah, a gente não fez nada! (Risos) O Justin nem dormir dormiu tá?
Justin: Desculpa Katherine, a culpa foi toda minha eu não devia ter ficado.
Katherine: Eu sei disso. ¬¬
Mary: Agora que ta tudo resolvido, a gente vai tomar nosso café.
Katherine: Resolvido? Por acaso você ve e o Liam dormindo juntos?
Mary: Aaaah ta Kah isso não vai se repetir.
Katherine: É bom mesmo, só não viro a louca aqui por que vocês só dormiram. 
Eu ri comigo mesma enquanto tomava café, olhei para o Justin e la estava ele apenas me observando.
Mary: Ué, não vem tomar café?
Justin: Acho que eu deveria ir embora, sua irmã ta brava comigo.
Mary: Ta nada! Senta aqui, ela é assim mesmo.
Ele senta ao meu lado e tomamos café juntos.

~Justin On~
~Mary Of~

Estava tomando café da manhã com a Mary quando a irmã dela novamente entra na cozinha e eu desvio o olhar, ela deve esta querendo me matar agora. 
Mary: Vamos sair?
Justin: Ah pode ser, eu tenho que ir embora né.
Mary: Vou no meu quarto e ja volto.
Antes de dizer alguma coisa a Mary se levanta da mesa e me deixa ali sozinho com a irmã dela, sorri meio sem graça para ela quando percebi que estava me encarando.
Katherine: Sabe, você parece com um cantor que passa na tv.
Justin: É? Que coisa né...
Katherine: É são exatamente iguais, mas ele é mais bonito que você. (Risos)
Justin: Ham... ¬¬
Me levantei me retirando da cozinha, indo até o quarto da Mary.
Justin: Ô Mary...
Mary: Que?
Justin: Ontem eu estava vendo seus livros e sem querer... -Peguei a foto que estava dentro do livro em cima da mesa. -Encontrei isso.
Quando a Mary viu a foto rapidamente a tirou de minhas mãos.
Mary: Não mecha em minhas coisas!
Justin: Ta, fi sem querer ela caiu e... Quem é essa mulher da foto?
Ela abriu novamente o livro e sorriu a olhar a foto.
Mary: Minha mãe.
Justin: E é você ali?
Mary: Sim...
Justin: Ham... Ela era linda.
Mary: Eu sei, eu me lembro pouco mas eu me lembro, ela era delicada e tão carinhosa... Mas enfim. -Ela fecha o livro e se vira para mim. -Vamos?
Justin: Pra onde?
Mary: Ah sei lá, você é quem sabe só trabalho a tarde mesmo.
Justin: Então tá... Vamos para aquele lugar que você gosta de ir e tals.
Mary: (Risos) Vamos.
Nos despedimos da Katherine e saímos de casa, a Mary mora em um bairro com pouco movimento, onde as ruas são quase desertas e muito calma, o que servia de vantagem para mim. No caminha conversávamos e eu acabei tocando no assunto da foto.
Justin: Não está zangada comigo por ter mexido em suas coisas não é?
Mary: Um pouco, é que não gosto que peguem aquela foto. Por isso a guardei nos meus livros, que também não gosto que peguem.
Justin: Ham (Risos) Desculpa, eu percebi o quanto aquela foto é importante para você.
Mary: Minha mãe esta lá, e com aquela foto posso a ver sempre.
Justin: Você era pequena quando ela morreu?
Mary: Sim, eu tinha 8 e a Katherine 12. Morávamos com nosso tio irmão do nosso pai, um chato na verdade, então com 14 anos eu e a Kah fomos morar sozinhas.
Justin: E tudo ficaram para vocês?
Mary: Sim, mas não era muito, não eramos uma família rica. E quando resolvemos nos mudar da casa do nosso tio a Kah tinha sei lá, 18 anos eu acho, então compramos aquela casa onde moramos.
Justin: Legal... E só restou a foto como lembrança?

~Mary On~
~Justin Of~

Quando o  Justin me fez aquela pergunta, sorri ao saber a resposta.
Mary: Vem comigo.
Tomei liderança e mudei o caminho, o Justin me seguia, queria o levar a um lugar onde responderia sua pergunta. Andamos e andamos e logo chegamos em frente a uma velha casa abandonada.
Justin: Que lugar é esse?
Mary: Aqui que eu morava com meus pais, nessa casa.
Justin: Nossa, serio? E por que você e sua irmã não moram aqui?
Mary: A casa é antiga, ta caindo aos pedaços, é muito dinheiro pra reformar isso tudo... Sem esquecer que fica longe da cidade! Bom, alem da foto temos ela.
Justin: Legal...
Mary: Quer entrar?
Justin: E tem como?
Mary: Claro (Risos) eu sempre venho aqui, como eu ja disse, fica longe da cidade.
Justin: (Risos)
Entramos naquela casa e Justin ficou encantado quando eu falava de casa momento que passamos ali, eu e minha família.
Mary: E eu lembro quando a Kah caiu dessa janela quando brincava comigo, nossa, ela chorou muito.
Justin: (Risos) Vocês pareciam ser muito felizes. 
Sorri olhando para baixo, estávamos nos fundos da casa onde aquela foto foi tirada.
Mary: Eramos sim. 
Mudei minha expressão e sentei no chão, Justin sentou ao meu lado. 
Justin: Por que ficou assim? Falei algo de errado?
Mary: Não é que, é ruim saber que nunca vou sentir aquela mesma sensação sabe? Eu me lembro bem, vendo todos chorando na sala, sem saber o que havia acontecido. Preferia nunca saber daquela noticia. 
Justin: Posso imaginar sua dor.
Mary: É horrível... Mas você tem que a prender a conviver com a ela. 
Olha para o Justin e ele sorri e me beija.
Justin: Não precisa ficar assim, eu estou aqui com você.
Mary: É bom ouvir isso.
Justin se levanta e eu fico sem entender.
Mary: Pra onde você vai?
Justin: Agora é a minha vez de apresentar a minha casa, para você.
Mary: O que? -Me levantei animada. -Eu naquele casarão? 
Justin: É ué, estamos juntos agora. 
Mary: Nossa, não que ligue pra essas coisas de rico mas, to curiosa!
Justin: (Risos)
Me levanto e seguro a mão dele, vamos andando até o local onde ele deixa o carro dele que é perto da minha casa, mas ele comprou o carro somente para chegar em minha casa, para ninguém saber que é dele, por isso trocamos de carro em um certo local e fomos para a casa dele.
Justin: Espero que você não se incomode por isso tudo, não é que eu queira te esconder ou algo do tipo.
Mary: Pra falar a verdade acho isso muito da hora! (Risos)
Justin: (Risos)
Quando chegamos na casa do Justin passamos por um imenso portão e saímos do carro, eu fiquei de boca aberta vendo aquela casa, e ainda estávamos do lado de fora.
Justin: Legal né?
Mary: Nossa, de perto parece ser muito maior. 
Justin: Vem.
Entramos e eu fiquei mais boba do que ja estava, era tudo muito chique e as coisas pareciam ser muito caras.
Justin: E ai?
Mary: Ah... Legal.
Justin: Legal? Poxa, pensei que você ia gostar.
Mary: Mas é lindo isso aqui, é que da meso até de encostar.
Justin: (Risos) Não precisa ficar assim, quer conhecer minha mãe?
Mary: Não! Ta doido? O que ela vai pensar de mim? Não mesmo, eu quero ir embora.
Justin: Por que? Mary, acabamos de chegar.
Ao ver aquela enorme casa com toda aquela luxuria para apenas uma família, me fez imaginar como seria a mãe do Justin, o que ela pensaria de mim? Uma garota ridícula e pobre que mora em um lugar qualquer.
Mary: Não Justin, por favor, me leva pra casa.
Justin: Não to te entendendo.
Mary: Justin veja como eu estou, o que ela vai pensar de mim?
Justin: Mary minha mãe não é assim! Ela não se importa com isso.
Mary: É? Olha so a casa dela!
Justin: Par Mary! Você entende tudo errado, nos moramos aqui não somos a casa! 
Justin se irrita e senta numa poltrona, e dai eu percebi que errei de novo o julgando pelo que tem.
Mary: Desculpa Justin, é que não quero desagradar.
Cheguei mas perto dele e sorri ao velo zangadinho. 
Mary: Onde esta minha "sogrinha"?
Justin: (Risos) Sogrinha é? Vem.
Fomos até onde a mãe dele estava e a passar por cada local a casa parecia maior e mais luxuosa. A Pattie, mãe do Justin, estava na cozinha quando me ve, Justin vai até ela e fala sobre mim, ela me olha novamente e sorri.
Justin: Vem Mary. Essa é a minha mãe.
Mary: Oi. 
Pattie: Oi tudo bem? 
Mary: Sim.
Pattie: Não precisa ficar tímida, eu quase ja a conheço, o Justin fala muito de você.
Olhei para o Justin que olhava para mãe como se ela falasse o que não devia, em seguida ele olha pra mim e sorri meio tímido admirando o chão.
Mary: É? O que mais ele diz?
Pattie: Ah muitas coisas, diz que você é legal e bonita, e realmente é muito linda.
Mary: Ah obriga.
Pattie: É, vive falando "Ah mãe sabe a Mary? Pois é..."
Justin: Chega né mãe? Chega. ¬¬ -Ele interrompe. 
Pattie: Okay, vou pedir que preparem algo para vocês dois, devem estar com fome.
A Pattie sai da sala e eu começo a rir.
Mary: Você fala de mim pra sua mãe? (Risos)
Justin: É, é, só foi uma vez ta?
Mary: Sei que você gosta de mim, mas não sabia que era tanto assim.
Justin: (Risos) Ah Mary, eu não falei para minha mãe o verdadeiro lugar onde nos conhecemos, ela iria me matar.
Mary: Entendo. (Risos)
Justin: Que bom, mas eu não entendo por que se surpreendeu ao saber que gosto tanto de você, não obvio?
Ele chega mais perto de mim e eu solto um sincero sorriso desviando o olhar, mas ele toca em meu rosto fazendo eu encarar aqueles lindos olhos.
Justin: Eu sou louco por você.
Ele chega mais próxima e lentamente encosta a sua boca na minha, fazendo ali mais um dos seus beijos longos e lentos acontecer.
Pattie: Desculpa atrapalhar, mas é que esta na hora de comer.
Justin: Ja vamos mãe.
Comemos todos juntos, e por sinal a comida estava impecável, e me senti a vontade com a mãe dele, ela era super legal. Fica tarde e lembro que tenho que ser responsável.
Mary: Meu Deus, meu trabalho! Justin tenho que ir agora pra casa.
Justin: Nossa é mesmo, vou te levar. Tchau mãe.
Pattie: Tchau, se não voltar ainda hoje ligue!
Justin: Ta booom!
Entramos no carro e depois do troca troca fomos para minha casa. 
Mary: Eu preciso me arrumar, fiquei praticamente o dia todo em sua casa.
Justin: A Katherine teve estar uma fera.
Mary: Ah nem me fale! Olha, vamos fazer assim, eu vou me arrumar e você explica tudo pra Katherine.
Justin: Okay... Co-Como é que é? O.o
Entrei em casa e la vinha a Katherine em minha direção.
Katherine: Onde você...
Mary: O Justin te explica. 
Fui direto para meu quarto, e ri sozinha, coitado do Justin. Tomei meu banho e vesti uma roupa qualquer para ir ao parque. Sai do quarto ja me despedindo da Kah.
Justin: Espera Mary.
Ele me puxa para os braços dele.
Justin: Não vai fazer como ontem.
Mary: (Risos) Ué, quer ir comigo? 
Justin: Sabe que eu não posso ir.
Mary: Faz assim, você vai para sua casa e umas 22:00 horas você vai até lá no parque.
Justin: Por que eu faria isso?
Mary: Confia em mim.
Justin: Ta, agora eu to com medo.
Mary:Ah! Idiota! -Dei um tapinha nele.
Justin: (Risos) 
Mary: É serio, me encontre la a esse horário.
Justin: Combinado. 
Eu sorri e o beijei, e fui para o parque. Cheguei um pouco atrasa e levei uma bronca por isso, mas o resto foi tudo normal, quando deu 22:00 o parque fechou, e quem fica encarregada de verificar cada brinquedo e conferir se esta tudo como deve sou eu, o que é legal pois eu fico com a chave do portão. 
Justin: Mary? Você ta ai?
Ao escultar a voz do Justin do outro lado sorri, fui até o portão e abri.
Mary: Que feio, são 22:02 sabia?
Justin: Ha-ha
Ele veio até a mim e eu o recebi com um beijo, daqueles que parecem de novela. 
Justin: Pra onde vamos?
Mary: Lugar nenhum, vamos ficar aqui ué.
Justin: E o que vamos fazer em um parque?
Mary: E o que as pessoas vão fazer em um parque?
Justin: (Risos) Você so pode ta brincando.
Mary: Duvida? -Mostrei a chave a ele.
Justin: Mary isso é loucura!
Mary: (Risos) Eu sei.
Ele riu de mim e fechei novamente o portão...
Continua...

------------------------------------------------------------------------------------------
Oi mesninaaas :DD Gostaram? Bom espero que sim, sei que demorou e ta muito pequeno, realmente, mas é melhor do que não ter cap! Pois eu to muito assim ultimamente (meu jeito de explicar lol) sem esquecer que tenho vida social :// E não ta dando tempo pra nada, então desculpa :(( Mas mesmo assim espero agradar vocês no próximo cap ;D

4 comentários:

  1. PERFEITO *-*
    A cada coisa que você posta eu amo cada vez mais o seu blog kkkkkkk é perfeito :D
    CONTINUAAAAAAAAAAAA

    Postei novo capítulo: queen-of-swaggy.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWN MY AMORECOOO <333
      OBG *----*
      Tipo vem cá \o/
      haha'
      E eu amo o seu u-u
      Ele que é perfeito, vc é perfeita u-u
      Fico feliz pq vc gostou ^^

      Excluir
  2. VEEEEEEEEEEEEEEEEEEEI TA DIVO ISSO AQUI CARA!!!! <3
    AMEI MESMO!
    TA LINDO PERFEITO!! :3 oooount bieber com vergonha!
    pattie um diva!
    MANO IMAGINEI ELES DENTRO NA MANSÃO...aquela foto lá da casa do bieber por dentro e tal u.u humilde!
    kkkkkkkkk amei amorinha! :3 ta swag!!
    acho fofo eles dois! hihiihh <3
    SUA DIVA...mano queria saber escrever bem como vc! não escrever bem por ortografia e tal...mais sim pelo jeito do capítulo,os acontecimentos..são tão reais meu! <3
    amei mesmo! beijos love lhe amo!
    AAAAAAH SELINHO PRA VC AMORAAA! ganhou um selinho amora http://malukaspelobieber-imaginebeliebers.blogspot.com.br/2013/06/i-nyimf-2-temporada-capitulo-4-quer-me.html#comment-form parabéns :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAAAAAAAAAAAAAAH QUE BOM QUE CÊ ACHOU ISSO!! \O/
      Néee? Muito humilde! kkk' u-u
      Mas vc escreve bem, e bem melhor que eu kkk' Se é que eu escrevo bem, obg <33
      Eu tbm!! :DD Não ligo pra erros e tals, até pq sempre que eu leio os meus cap encontro vários kk' mas da preguiça de "consertar" u-u
      Eu tbm ligo mais para o que o cap quer dizer, pra historia sabe? Ahh cê é que nem eu o// kkk' u-u
      Ahhhhh selinho pa eeeeeeeeeeeeu!! UHU! Me invejem u-u
      Obg my divonica, ai lovi tu <33
      BeiJúuuuuuuuuuuuuuuh <33 ^^

      Excluir

Olá, marujo! Agradeço desde já pelo seu comentário, é muito legal saber o que acham das postagens. Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa retribuir o comentário.